Logo Hortas Biológicas

ALFACE

Alface

 

A alface é uma velha conhecida do homem.
Os primeiros vestígios remontam a cerca de 4.500 anos AC.
Mais tarde cerca de 2.500 anos AC, encontraram-se evidências do seu uso pelos egípcios em cirurgias como analgésico e sedativo.
Os romanos comiam-nas antes e depois das refeições.Nos nossos dias as alfaces existem numa diversidade de formas, tamanhos e cores.
Geralmente a classificação baseia-se em características como a forma da folha, tamanho, grau de formação do repolho, etc. 
Atualmente, as diferentes alfaces dividem-se em 6 grandes grupos: as alfaces tipo “Bola de Manteiga”, as “Batávias”, as “Romanas”, as “Grasses” ou “Latinas”, as “de folhas” ou “de cortar” e as “de caule” ou “alfaces espargo”.

Alfaces Bola de Manteiga – formam repolhos arredondados, folhas lisas ou ligeiramente empoladas, macias e geralmente mais finas que as de folha frisada, sendo, por isso, mais sensíveis a danos físicos. 
Têm, geralmente, um ciclo cultural mais curto que as frisadas e atingem um menor tamanho. 
São vulgarmente conhecidas por alfaces de folha lisa.

Alfaces Batávias – inclui as batávias de origem europeia (conhecidas por batávias) e as de origem americana (mais conhecidas por alfaces do tipo Iceberg). 
A textura crocante das folhas é semelhante nas batávias e Iceberg, no entanto, as Iceberg formam repolhos maiores, mais fechados e mais firmes que as batávias. 
Ambas têm folhas com o bordo ondulado sendo, por isso, também conhecidas por alfaces frisadas.

Romanas - apresentam uma postura ereta, com folhas lisas, alongadas e estreitas, com a nervura principal grossa e quebradiça; forma repolhos cilíndricos, geralmente pouco firmes. 
O sabor distingue-se das restantes por ser mais adocicado. 
São muito cultivadas e consumidas na bacia mediterrânica.

Grasses ou Latinas – são muito semelhantes às alfaces “bola de manteiga”, distinguindo-se delas pelo seu menor porte e maior espessura das folhas. 
Também têm um porte ligeiramente mais ereto das folhas da base.

Alfaces de folhas - as plantas têm um especto aberto e não formam repolho. 
A forma e a cor das folhas variam consideravelmente. 
Algumas apresentam folhas muito frisadas e outras profundamente lobadas, como as folhas dos carvalhos.

Alfaces de caule - não formam repolho; têm um caule comprido e carnudo, ramificado ou não.
Em Portugal, o cultivo de alfaces romanas, grasses, de folhas e de caule não tem expressão. 
As mais difundidas pertencem ao grupo das Bola de Manteiga, embora nos últimos anos o cultivo de Batávias (de origem europeia) tenha vindo gradualmente a aumentar.

Conservação
A conservação das alfaces que colher na sua horta começa no momento da colheita.
Tente colhe-las nos períodos mais frescos do dia, de preferência logo no inicio da manhã.
Depois de colhe-las, deve guarda-las no frigorifico (na gaveta dos vegetais) logo que possível. Se pretende consumi-las num em dois ou três dias, não precisa preocupar-se com mais nada. Contudo, se quiser perlongar o tempo de conservação, pode recorrer a alguns “truques” que vão ajudar.
Uma técnica simples passa por separar as folhas e lavá-las muito bem. Escolha apenas as folhas que estejam intactas. Depois, seque-as com o auxílio de secador de saladas de centrifugação. Guarde numa caixa plástica com tampa tendo o cuidado de forrar a caixa com papel de cozinha. Use uma caixa com tamanho suficiente para que as folhas não fiquem amassadas. Cubra com papel de cozinha antes de fechar a caixa. Se intercalar em camadas as folhas de alface com papel de cozinha, vai perlongar ainda mais o tempo de conservação. Quando notar que as folhas de papel estão húmidas, troque por folhas de papel novas.

Valor Nutritivo
Nas alfaces podemos encontrar as vitaminas K, A, B1, B2, C e também folato. Quanto aos minerais, destacam-se o magnésio, o cálcio, o manganês e o ferro. Alem disso, são ricas em antioxidantes e em fibras. As fibras têm a particularidade de perlongar a saciedade. Isso significa que, se começar a refeição com um prato de salada, provavelmente vai comer menos no prato principal. Por outro lado, as fibras também ajudam a melhorar o trânsito intestinal.
A nível calórico, as alfaces estão entre os alimentos ideais para que quer perder peso. 100g de alface tem apenas 15 colorias. Nem todas as variedades de alface têm as mesmas propriedades. Um exemplo disso é a alface crespa que tem uma concentração de fibras maior do que as outras. A alface roxa destaca-se por ter uma concentração mais elevada de antocianina que atua como antioxidante no nosso organismo.

Uso culinário
A alface de modo geral é consumida crua e serve como base de muitas saladas.
Pode ainda ser utilizada em sopas ou refogada.
Também é usada em sumos e em chãs calmantes.

 

DESTAQUES

ACELGAS
AIPO
ABÓBORAS

RELACIONADO

Alface lettuce

Como cultivar Alface

Alface juice lettuce

Benefícios da Alface

Siga-nos