Logo Hortas Biológicas

FRAMBOESAS

Framboesas

 

Entre os chamados pequenos frutos, a framboesa é uma das espécies mais cultivadas.
São muito apreciadas pelo seu aroma altamente perfumado e pelo seu sabor umas vezes doce, outras vezes ácido.
Tentamos arranjar sempre um cantinho na horta para plantas algumas.

Para termos sucesso, convém ter em conta alguns aspetos importantes.
Devido aos avanços e desenvolvimentos que tem ocorrido ao longo dos últimos anos, é possível ter framboesas ao longo de quase todo o ano.
Contudo, vamos apenas focar-nos na produção “caseira” não especializada.

Convém ter em conta que existem muitas espécies de framboesas e que elas se dividem em duas categorias. Remontantes e não-remontantes.
Confuso? É simples.

Remontante é o designativo da planta que floresce sem cessar durante toda a estação própria, ou cuja floração se repete várias vezes no ano. Para maximizar a produção são necessárias várias podas ao longo do ano.

Não-remontante é o contrário. A floração e produção só acontece uma vez e na estação própria. Em geral com colheitas mais abundantes.

Pode optar por plantar das duas variedades. Isso vai prolongar o prazer da sua degustação durante mais meses.

Variedades Remontantes:

Autumn Cygnet, Autumn Bliss, Heritage, Princess, Galant, Joan Squire, Ruby, Joan J, Summit.

Variedades Não remontantes:
Malling Gaia, Glen Moy, Malling Julia, Meeker, Glen Clova, Malling Leo, Glen Rosa, Glen Magna, Glen Lyon, Glen Ample, Glen Prosen, Chilliwack, Puyallup.

Cultivo
As framboesas crescem melhor em solos bem drenados cujo valor do pH esteja entre 5,5 e 6,5.
Escolha um local protegido do vento e com alta exposição solar. Nas regiões mais quentes, toleram alguma sombra parcial. A exposição solar acelera o amadurecimento e também contribui para a polinização.

Antes de plantar as framboesas, prepare bem o solo. Arranque todas as ervas daninhas e as suas raízes. Cave a terra para ficar fofa. Adicione composto à terra ou outro fertilizante biológico como estrume velho.
A ter em conta: evite plantar as framboesas em locais onde previamente tenha cultivado pimentos, beringelas, tomates, batatas ou morangos. Estas culturas são propensas ao mesmo tipo de fungo que normalmente ataca a framboesa.
Se pretende criar uma estrutura de tutores com estacas e arames para orientar as plantas e torna-las mais produtivas, deve de preferência criar essa estrutura antes de colocar as plantas na terra.

Quanto às plantas, a melhor opção é a compra de exemplares criados em viveiro. Isso dá mais garantia de ausência de pragas e de doenças.
Claro que pode sempre plantar estacas dadas pelo vizinho. Contudo, além das razões mencionadas antes, terá mais dificuldade em identificar a espécie e saber que cuidados vai precisar.

A plantação deve ser feita preferencialmente no fim do inverno.
Para humedecer bem as plantas, coloque os vasos de framboesa num balde com água à temperatura ambiente.
De seguida, escave um buraco com um tamanho equivalente a duas vezes o tamanho do vaso, em todos os sentidos.
Espalhe um pouco de adubo no fundo do buraco. Coloque a framboesa no centro, de modo a que o caule fique rente ao chão. Plante cada framboesa a uma distância entre os 60 e os 90cm uma da outra.
Preencha à volta da planta com terra, depois compacte-a levemente na superfície em torno da haste.
Regue abundantemente os pés de framboesa após o plantio.

Após a plantação deverá aplicar uma camada de mulch para revigorar a planta e melhorar a taxa de sobrevivência. Isso vai também evitar o incómodo das ervas daninhas.
Esta camada só deve ser usada durante o período de implantação. Depois disso, os níveis elevados de humidade podem trazer doenças às plantas.

Durante o primeiro ano de plantação, os dois aspetos culturais mais importantes a ter em conta são a rega e o controlo das infestantes.
Vai ter de esperar um pouco até comer as primeiras framboesas. O primeiro ano é apenas para se desenvolverem. No ano seguinte florescem e frutificam, morrendo de seguida. Este ciclo vai acontecer todos os anos.

Rega
As framboesas crescem bem e produzem grandes frutos numa terra fresca. Regue regularmente, especialmente no verão, quando as temperaturas são mais elevadas. No outono, a rega deve ser muito menos frequente.

Poda
A poda é uma operação cultural muito importante para a manutenção da produtividade das plantas e para a eliminação de varas doentes e/ou com pragas e de varas em excesso ou com pouco vigor. Também contribui para melhora a distribuição da luz solar e o arejamento.
Varia consoante se são variedades “não remontantes” ou “remontantes”.

No caso das variedades não remontantes, a poda principal deve ser realizada logo após o fim da colheita ou no fim do inverno e devem ser eliminadas todas as varas que deram fruto, cortando-as mesmo junto ao solo.
De janeiro a princípios de março, todas as varas novas (varas do ano) com pouco vigor, partidas, doentes ou com sinais da presença de insetos devem ser eliminadas.

As variedades remontantes devem ser podadas logo a seguir ao fim da colheita, cortando-se todas as varas junto ao solo. Depois, na primavera seguinte, surgirão novos lançamentos que frutificarão nesse mesmo ano.

Colheita
Não deixe que sejam os pássaros os primeiros a comerem as suas framboesas.
A colheita deve ser feita preferencialmente todos os dias. Vai conhecer os seus frutos estão maduros o suficiente para comer quando estão cheios de cor.
A colheita frequente minimiza o aparecimento de doenças e de pragas que preferem frutos muito maduros ou já em decomposição.
Quando os frutos estão maduros, a sua colheita é fácil, bastando para tal puxá-los ligeiramente
Para aumentar o tempo de conservação dos frutos, deve evitar-se a colheita quando estes estão húmidos.

 

DESTAQUES

ERVAS AROMÁTICAS
CONSOCIAÇÃO DE PLANTAS
COMPOSTAGEM

RELACIONADOS

Ervas Daninhas Weeds

Ervas Daninhas

Insetos Auxiliares Auxiliary insects

Insetos Auxiliares

Símbolo Agricultura Biológica UE

Fertelizantes Biológicos

Siga-nos