Logo Hortas Biológicas

GIRASSOL

Girassol Sunflower Tropaeolum majus

 

Nome científico
(Helianthus annuus)

Os girassóis destacam-se em qualquer horta ou jardim pela sua imponência. É sempre um prazer poder observá-los erguidos para o céu como que a venerar o sol. Mas, além de serem uma alegria para o olhar, há outras razoes que dão aos girassóis um lugar garantido no cultivo biológico. Eles dão um grande contributo para o equilíbrio da sua horta.

Como o próprio nome indica, eles precisam de muito sol. Certifique-se de que a localização escolhida tenha pleno sol. De um modo geral, os girassóis são extremamente resistentes e fáceis de cultivar, desde que o solo não esteja encharcado. A maioria é tolerante ao calor e a períodos de seca. Como o próprio nome indica, eles precisam de muito sol. Certifique-se de que a localização escolhida para os seus girassóis tenha pleno sol. A qualidade do solo é o menos importante pois não são muito exigentes.

As variedades variam em tamanhos e cores. Podem ir desde as variedades anãs (cerca de 45 cm) às variedades gigantes que capazes de atingir mais de 3 metros. A paleta de cores vai desde amarelos muito pálidos até vermelhos escuros, vermelho-borbulhantes e todos os outros tons de amarelo, vermelho e laranja.

Benefícios na horta
Atraem polinizadores e pássaros - O néctar do girassol tem um elevado teor proteico e de alta qualidade que é muito apreciado pelas abelhas. Depois de beberem o néctar da flor, viajam para outras plantas e culturas na horta e polinizam-nas.
Também atraem pássaros que procuram as sementes. Estes pássaros não vão deixar escapar a oportunidade de diversificarem a sua ementa. Vão também comer insetos e lagartas prejudiciais.

Os insetos prejudiciais podem aparecer e instalar-se nas flores. Para equilibrar as coisas, pode sempre semear por perto plantas que os pulgões detestam como alho, cebolinhas, cebolas, hortelã e petúnias. Ou então, plantas que os pulgões adoram como a capuchinha.

Por vezes algumas culturas da horta são suscetíveis de serem atacadas pelos pássaros. Os girassóis podem servir como distração uma vez que eles ficam distraídos com as sementes. Se quiser, pode deixar as cabeças do girassol depois de secas num local da horta. Ou então, pode retirar as sementes e coloca-las num alimentador de pássaros. Os pássaros vão agradecer o banquete.

Barreira contra o vento - Se a sua horta está exposta a ventos predominantes fortes, os girassóis podem dar uma preciosa ajuda. Plante-os em linha do lado da horta donde sopram os ventos. Quando atingem o seu pleno crescimento, os caules são bastante resistentes e aguentam o vento. Escola variedades de grande porte para este efeito.

Fornecem sombra - Os girassóis podem ser usados para beneficiar algumas culturas que gostam de alguma sombra em especial nos períodos em que o sol é mais implacável como é o caso da alface, o espinafre, o pepino e outras. As sombras que os girassóis proporcionam têm ainda outra vantagem. Vão impedir que o solo seque muito depressa e isso vai ajudar a reduzir o consumo de água naquela região da horta.

Usados como estacas vivas - Os caules do girassol, em especial os de grande porte, são muito fortes e podem ser usados como auxiliar para algumas culturas. Pode parecer fora do comum, mas algumas plantas de trepar como o feijão-verde, as ervilhas e as abóboras conseguem crescer em volta dos girassóis. Esta sugestão é útil se na sua horta estiver a lutar com o problema da falta de espaço.

Ajudam na limpeza de solo contaminado - O desejo de ter uma horta pode levar-nos a “agarrar” qualquer pedaço de terreno que possamos arranjar. Em especial nos meios urbanos, podemos desconhecer os usos que aquele espaço teve no passado. Assim, pode acontecer que o solo da sua horta esteja contaminado com metais pesados ou toxinas.

A investigação mais recente coloca o girassol na categoria das plantas que são conhecidas como auxiliares na "fitorremediação", um processo que emprega vários tipos de plantas para remover, transferir, estabilizar e / ou destruir contaminantes no nosso solo, água e ar.
Uma vez que o poluente entra no sistema interno das plantas, eles podem ficar armazenados nas raízes, caule e folhas. Este processo é mais eficaz em locais que possuem baixas e médias concentrações de poluentes.
As plantas devem ser destruídas quando apresentarem um aspeto menos saudável. Cuidado. Se tiver duvidas sobre a os níveis de contaminação do solo da sua horta não cultive nada sem primeiro analisar o solo.

Comestível
Sim. (pétalas e sementes)

Uso medicinal
Sim.

DESTAQUES

INSETOS AUXILIARES
CARÊNCIAS NUTRICIONAIS
PLANTAS INDICADORAS

RELACIONADO

Tagetes Tagetes patula

Tagetes

Borragem Borago officinalis L.

Borragem

Capuchinha Tropaeolum majus

Capuchinha

Siga-nos