Logo Hortas Biológicas

COMPOSTAGEM

Compostagem

 

Apesar de estar na “moda”, a compostagem não é um processo recente.
Existem registos acerca da prática da compostagem que datam de há mais de 2000 anos na China. 
Era uma forma de corrigir os nutrientes no solo e de melhorar as colheitas. 
No nosso país, era muito comum nas zonas rurais existir locais onde eram depositadas as folhas e outros resíduos das colheitas para a formação de composto que era posteriormente utilizado para fertilizar os solos.

Com o surgimento de novos compostos, muitos deles não biodegradáveis, a compostagem começou a ser posta de lado. 
Por outro lado, não era prático fazer a compostagem em locais de grande densidade populacional devido aos cheiros criados e às próprias condições de habitação que não proporcionam a existência de pilhas de compostagem. 
Além disso, visto ser um processo relativamente longo, acabou por ser descartado pouco a pouco.

Mas, a crescente preocupação com o meio ambiente fez com que se procurassem formas eficazes e não prejudiciais de reduzir os resíduos sólidos.
Assim, a compostagem voltou a surgir como uma forma biologicamente amigável de reduzir e reutilizar os compostos orgânicos.

A compostagem é um processo natural de decomposição aeróbia através de microrganismos. 
O resultado final é um produto orgânico estável, designado por composto. 

Este procedimento pode ser levado a cabo de diversas formas:

• Em grandes instalações centralizadas
• Em explorações agrícolas ou agropecuárias
• Em pequenas unidades de carácter familiar [compostagem caseira]

Vamos abordar apenas a compostagem caseira pois é a que se adequa às hortas biológicas caseiras.
A compostagem doméstica é a melhor solução para reciclar todos os restos de comida, de jardim e da horta produzidos em casa sem recorrer a grandes custos de manutenção. 
É um processo muito simples, que se pode integrar no dia-a-dia da habitação.
Os resíduos necessários para o funcionamento do processo de compostagem são materiais biodegradáveis, ar e água, que são de fácil aquisição.

Os materiais biodegradáveis são classificados como castanhos ou verdes

• Os castanhos são todos os resíduos de jardim já secos, como por exemplo, aparas de madeira, relva, folhas castanhas, palha, feno, plantas mortas, serradura, entre muitos outros. 
Estes materiais são ricos em carbono, o constituinte mais abundante na madeira, e pobres em azoto, o contribuinte mais importante das proteínas. 
• Os verdes são os restos de comida, vegetais, folhas verdes, etc., que são muito mais ricos em azoto do que os castanhos.

Contudo, há alguns resíduos a evitar. Veja quais:

DESTAQUES

CONSOCIAÇÃO DE PLANTAS
CHORUME DE URTIGAS
FERTELIZANTES BIOLÓGICOS

RELACIONADO

Compostores

Como fazer Compostagem

Compostagem

Dúvidas sobre Compostagem

Compostagem materiais

Materiais para Compostagem

Compostores

Compostores

Siga-nos