Logo Hortas Biológicas

COMO USAR A CAVALINHA NA SUA HORTA

Cavalinha Equisetum hyemale Horsetail

 


A cavalinha é uma planta extraordinária pela sua antiguidade, resistência, propriedades e múltiplos usos. Existem mais de 15 espécies diferentes de plantas do gênero Equisetum, mas todas têm características e usos semelhantes.

De todas a forma de usar as cavalinhas, queremos apenas focar-nos no seu uso como fungicida para combater várias doenças comuns nas plantas das nossas hortas.

Para podermos fazer o extrato de cavalinha, precisamos de ter as plantas. Podemos cultiva-las na horta ou em vasos. A Cavalinha tem um teor muito elevado de silício. Também contém potássio, manganês, magnésio e outros minerais.Contudo, devido à sua capacidade para se adaptar a muitos tipos de solo e de se multiplicar através de esporos e por vezes de rizomas, pode ser considerada uma planta com características invasoras. Por isso, para ser mantida sob controle, é recomendável que seja cultivada em recipientes. O cultivo em recipientes tem ainda a vantagem de poder ser usados como vasos decorativos em jardins.
Não deixar em locais acessíveis aos seus animais de estimação. A cavalinha é toxica para muitos animais, em especial para os animais monogástricos tais como aves, cães, gatos, coelhos etc. Em casos graves pode levar à morte.

Geralmente não requerem nenhuma fertilização adicional, nem cuidados especiais. No entanto, se forem cultivadas em recipientes, precisam ser regadas regularmente para manterem o solo húmido em especial nos períodos mais secos.
Quanto tiver de colher para preparar o extrato, corte sem medo. Rapidamente vão recuperar da colheita pois são muito resistentes.  

Como é que as suas propriedades são uteis nas culturas?
A Cavalinha tem um teor muito elevado de silício. Além do silício, também contém potássio, manganês, magnésio e outros minerais.
O silício ajuda a reforçar as paredes celulares das plantas tornando-as mais resistentes aos ataques dos fungos. Pode assim ser usada de modo preventivo.
No entanto, o seu principal uso na agricultura biológica é como um poderoso fungicida. É eficaz contra algumas infeções fúngicas em particular a ferrugem, a podridão cinzenta, o oídio e o míldio.

Como preparar o extrato
Para preparar o extrato de cavalinha não são precisas habilidades especiais. Pode ser facilmente feito em casa.
Vai precisar de:
(ingredientes para 5 litros de água)
5 litros de água pura (sem cloro)
0,5 Kg de cavalinha cortada em pequenos pedaços, sem as raízes. (como na imagem)
Se não arranje cavalinha fresca, pode usar a planta seca. Encontra facilmente nas lojas de produtos naturais e dietéticos. Nesse caso a quantidade é muito inferior. Basta usar 75g para os 5 litros de água.

Coloque a cavalinha cortada e a água dentro de um recipiente e deixe de molho durante um dia inteiro. Esta parte é importante pois vai amolecer a planta e facilitar a extração dos componentes que nos interessam.
Passado esse período, leve ao lume para ferver. Levantando fervura, deixe mais 20 ou 30 minutos a ferver em lume brando.
O próximo passo é retirar do lume e deixar arrefecer por completo.

Quando o líquido estiver frio, coe muito bem. Se deixar restos, isso pode comprometer o tempo de conservação do extrato.

Em condições ideais, o extrato pode ser guardado até 3 meses sem perder as suas propriedades. Guarde-o num local fresco e sem luz do sol. Tire o ar antes de fechar o recipiente. Em vez de guardar tudo em recipientes grandes, pode distribuir por garrafas PET pequenas como as garrafas de água de 200ml. Assim, quando tiver que diluir, só vai usar uma garrafa de cada vez.

Aplicação
Nunca use o extrato de cavalinha sem ser diluído em água. Deve diluir na proporção de 200ml para 1 litro de água. Aplique com um pulverizador.

O tratamento vai depender do grau de infestação das plantas.Nunca use o extrato sem ser diluído em água. Faça as pulverizações sempre ao fim da tarde quando o sol se põe. Nos casos em que a planta já está muito afetada pelos fungos, deve fazer uma pulverização diária durante 3 dias consecutivos. Pulverize a planta e o solo em redor. Deixe um intervalo de 3 dias e aplique novamente durante 3 dias. Repita este processo até a infestação estar controlada. Em duas semanas, deverá ter o problema resolvido. Faça as pulverizações sempre ao fim da tarde quando o sol se põe.
Se a planta estiver a manifestar os primeiros sintomas da doença, pode fazer uma aplicação mais suave. Basta pulverizar de 3 em 3 dias durante 12 ou 15 dias.

Se desejar usar de modo preventivo ou como auxiliar para fortalecer as plantas, pode pulverizar uma vez por semana nos períodos de chuva ou de 15 em 15 dias nos períodos de tempo seco. Além de pulverizar a planta, deve pulverizar também o solo em redor.


DESTAQUES

BORRAS DE CAFÉ
FLORES NA HORTA
PLANTAS INDICADORAS

RELACIONADO

 Chorume de Urtigas Slurry Nettles

Como fazer Chorume de Urtigas

òleo de Neem

Óleo de Neem

Sabão Inseticida

Sabão Inseticida

Calda de Santa Maria

Calda-de-Santa-Maria

Siga-nos